Chagdud Tulku Rinpoche

Sua Eminência Chagdud Rinpoche foi um mestre de rituais, especialmente daqueles associados a Tara Vermelha e a Vajrakilaia, bem como um meditador de Dzogtchen. Ainda hoje ele é reconhecido pela qualidade de sua voz, demonstrada em gravações de Rinpoche cantando o tchöd de T’roma e o Rigdzin Dupa. Um dos primeiros lamas a residir nos Estados Unidos, ele mais tarde viria a se mudar para o Brasil e construir o primeiro templo tibetano tradicional na América do Sul. A ênfase dos seus ensinamentos sobre a motivação pura na prática espiritual, e em todas as atividades, inspirou milhares de praticantes.

Chagdud Rinpoche ensinou pela primeira vez no Brasil em 1991, onde ficou impressionado com a fé natural e o interesse dos brasileiros pelo Darma. Mudou-se para este país em 1995 e, durante os sete anos seguintes, até o seu parinirvana em novembro de 2002, estabeleceu mais de vinte centros no Brasil, Uruguai e Chile. Construiu o primeiro templo tibetano tradicional no Khadro Ling, a sede do Chagdud Gonpa Brasil, no estado do Rio Grande do Sul, supervisionou o trabalho de tradução das sadanas e livros em português, e esculpiu numerosas estátuas, incluindo duas de grandes proporções de Guru Rinpoche e do Buda Akshobia.

Três dias antes de morrer, Chagdud Rinpoche completou uma estátua em tamanho natural do Buda Amitaba, que agora está no topo de um Zangdog Palri no Khadro Ling. Chagdud Rinpoche estava planejando o Zangdog Palri na época de seu parinirvana e desde 2002 este projeto tem sido levado adiante por seus alunos sob a direção de Dzongsar Khyentse Rinpoche, Jigme Tromge Rinpoche e Lama Rigdzin Samdrup.